Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unichristus.edu.br/jspui/handle/123456789/1181
Title: Influência de diferentes forças de movimentação ortodôntica em parâmetros inflamatórios da polpa dentária: um estudo histomorfométrico e de comportamento animal
Authors: MOREIRA SOBRINHO, José Edson
metadata.dc.contributor.advisor: SILVA, Paulo Goberlânio de Barros
Issue Date: 2020
Citation: MOREIRA SOBRINHO, José Edson. Influência de diferentes forças de movimentação ortodôntica em parâmetros inflamatórios da polpa dentária: um estudo histomorfométrico e de comportamento animal.2020. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Ciências Odontológicas) – Centro Universitário Christus, Fortaleza, 2020.
Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da aplicação de diferentes forças de Movimentação Ortodôntica (MO) no comportamento animal e em aspectos inflamatórios da polpa dentária. Foram utilizados 80 ratos machos (180-220 g) Wistar (Rattus norvegicus) aleatoriamente divididos em 5 grupos. O Grupo Sham (n=5) foi composto por animais não submetidos à instalação do dispositivo ortodôntico nem à aplicação de forças e o Grupo Controle negativo (n=5) por animais submetidos a instalação do dispositivo de movimentação, mas não à aplicação de força. Três grupos experimentais (F1, F2 e F3; n=10/grupo) foram submetidos a instalação do dispositivo de movimentação e aplicação de 25, 50 e 100 gF, respectivamente A força foi aplicada por meio de fixação de dispositivo de movimentação composto por molas fechadas de níquel-titânio, tendo os incisivos superiores como ponto de ancoragem e o primeiro molar superior esquerdo como ponto de movimentação. Os animais foram pesados e acondicionados em sala escura com luz vermelha para contagem de mordidas e coçadas sobre as vibrissas e aplicação da escala Grimace, para avaliação de dor e sofrimento durante 11 dias. Após 4 (D4) e 11 (D11) dias o diastema foi medido e os animais foram eutanasiados para remoção da maxila para avaliação histológica de parâmetros vasculares na polpa dentária. Em D4 houve movimentação significativa do grupo F3 (p=0,001) e em D11 de F1, F2 e F3 (p<0,001). O número de mordidas foi significantemente superior em D1 nos grupos F2 e F3 (p<0,001), assim como o número de coçadas de D5 a D10 (p=0,006). O grupo F3 apresentou elevados escores de Grimace de D5 até D11 (p<0,001) e perda de peso significativa a partir de D7 (p<0,001). Em D4 houve aumento significativo da área da polpa representada por vasos sanguíneos em F2 e F3 (p=0,021) e redução significativa do número de vasos em F3 (p=0,005). Em D11 houve aumento significativo da área da polpa representada por vasos sanguíneos nos grupos CN e F1-F3 (p=0,039) e aumento significativo do número de vasos em F1, F2 e F3 (p=0,042). Assim, a movimentação ortodôntica alterou de forma transitória o número de mordidas e coçadas de forma força dependente, estando associada a alterações vasculares na polpa dentária após quatro dias da aplicação das maiores força. Portanto, esse modelo demonstrou que a movimentação ortodôntica, mesmo com grandes forças de movimentação, não induz inflamação pulpar irreversível.
Keywords: Movimento dentário
Ortodontia
Polpa Dental
URI: https://repositorio.unichristus.edu.br/jspui/handle/123456789/1181
Appears in Collections:Mestrado Acadêmico em Ciências Odontológicas - Dissertações Defendidas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
JOSÉ EDSON MOREIRA SOBRINHO.pdf985.1 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.