Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unichristus.edu.br/jspui/handle/123456789/1019
Title: Extração, caracterização e avaliação do potencial antimicrobiano e antioxidante da piperina proveniente da Piper Nigrun
Authors: ALBUQUERQUE, Taira Endi de Flaviano
metadata.dc.contributor.advisor: NERI, Jiovanne Rabelo
Issue Date: 2020
Citation: ALBUQUERQUE, Taira Endi de Flaviano. Extração, caracterização e avaliação do potencial antimicrobiano e antioxidante da piperina proveniente da Piper Nigrun. 2020. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Ciências Odontológicas) – Centro Universitário Christus, Fortaleza, 2020.
Abstract: O objetivo do presente estudo foi realizar a extração da piperina, proveniente da Piper nigrun, avaliar sua atividade antimicrobiana e seu efeito antioxidante quando usado como pré-tratamento de cimento resinoso auto-adesivo unido ao esmalte clareado. A extração da piperina foi realizada através do sistema de refluxo de água e confirmada por espectrofotometria UV-Vis. Doze fragmentos de esmalte foram divididos em 6 grupos (n=2), de acordo com o tratamento do esmalte e tempo de cimentação: Sem peróxido de hidrogêgio 35% (PH) (grupo controle); PH + cimentação imediata; PH + cimentação após 7 dias; PH + piperina 0,001%; PH + piperina 0,002% e PH + piperina 0,004%. Com exceção do grupo sem PH, todos os outros fragmentos foram submetidos ao clareamento. Os fragmentos foram reumidecidos com a solução de piperina destinada para cada grupo e posterior cimentação de blocos confeccionados de resina composta, utilizando cimento auto-adesivo. Após a cimentação, os blocos foram imediatamente seccionados em fatias. Para a determinação do grau de conversão, foi realizada 1 leitura em cada espécime através de um espectrômetro micro Raman. Para determinação da ação antifúngica (Candida albicans) e antibacteriana (Streptococcus mutans) foi utilizada a técnica de microdiluição em caldo preconizada pelo CLSI (Clinical and Laboratory Standards Institute) (documento M27-A2). As concentrações das soluções dos extratos diluídos foram: 0,004%, 0,002%, 0,001%, 0,0005% e 0,00025% de piperina, que foram comparadas com os grupos controles. O rendimento da extração da piperina foi de 92,86% e sua pureza foi de 99,9%. O PH + cimentação imediata apresentou o menor grau de conversão quando comparado aos demais grupos (p<0,05). Não houve diferença estatística entre os grupos Sem PH, PH + cimentação após 7 dias; PH + 0,001% piperina, PH + 0,002% piperina; PH + 0,004% piperina (p>0,05). A concentração bactericida mínima (CBM) comprovou ação antimicrobiana (p<0.05) na concentração de 0,004% (08±0.2 UFC/mL) em relação ao controle negativo, sem tratamento, (321±2.5 UFC/mL), e ao controle positivo com uso de clorexidina 0,12% (3.2±0.1 UFC/mL). A concentração fungicida mínima (CFM) comprovou redução de colônias na concentração de 0,004%, quando comparado aos demais grupos e controles. É possível concluir que a piperina apresentou capacidade antifúngica e antibacteriana e evitou a redução do grau de conversão de um cimento resinoso auto-adesivo aplicado em esmalte clareado com peróxido de hidrogênio a 35%.
Keywords: Clareamento dental
Antioxidantes
Piper nigrun
Antibacterianos
Antifúngico
URI: https://repositorio.unichristus.edu.br/jspui/handle/123456789/1019
Appears in Collections:Mestrado Acadêmico em Ciências Odontológicas - Dissertações Defendidas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TAIRA ENDI DE FLAVIANO ALBUQUERQUE.pdf1.35 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.