Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unichristus.edu.br/jspui/handle/123456789/1080
Title: Terapia fotodinâmica antimicrobiana com complexos de rutênio em suspensões e biofilmes monoespécie de staphylococcus aureus
Authors: BILHAR, Suyane Pinto de Oliveira
metadata.dc.contributor.advisor: LIMA, Ramille Araújo
Issue Date: 2020
Citation: BILHAR, Suyane Pinto de Oliveira. Terapia fotodinâmica antimicrobiana com complexos de rutênio em suspensões e biofilmes monoespécie de staphylococcus aureus. 2020.Dissertação (Mestrado Profissional em Tecnologia Minimamente Invasiva e Simulação na Área da Saúde) – Centro Universitário Cristus, Fortaleza,2020.
Abstract: Uma das principais bactérias patogênicas para os seres humanos e um importante causador de infecções com alta incidência de morbimortalidade é o Staphylococcus aureus. A terapia fotodinâmica antimicrobiana (TFDA) é um tratamento que envolve o uso de fotossensibilizador que é ativado quando exposto à luz, gerando assim espécies reativas de oxigênio que, por sua vez, podem causar a morte bacteriana. O objetivo desse estudo foi quantificar os níveis de redução de suspensões e biofilmes Staphylococcus aureus obtidos após a realização da TFDA com fotossensibilizador à base de rutênio. Em todos os experimentos, utilizou-se o fotossensibilizador Ru(bpy)(dppz)ANT e uma fonte de Diodo Emissor de Luz (LED) (452 nm; 136 mW). Para o teste em suspensões de S. aureus ATCC 25923, o fotossensibilzador foi utilizado nas concentrações 19 µM, 38 µM e 76 µM e densidade de energia de 76,26 J/cm². Após aplicação da terapia, as suspensões foram diluídas, plaqueadas em BHI ágar, e permaneceram em estufa bacteriológica por 24h, 37ºC para posterior contagem de unidades formadoras de colônias (UFC/mL). Para os testes em biofilmes de S. aureus ATCC 25923, a mesma fonte de luz foi utilizada, mas com densidade de energia de 127,10 J/cm2 , e fotossensibilizador nas concentrações de 76 µM e 152 µM. Os biofilmes foram formados no fundo de placas de poliestireno de 96 poços, e estes permaneceram sob agitação orbital em estufa bacteriológica por 48h a 37ºC. Após este período, o sobrenadante foi removido e os tratamentos foram realizados. Os dados foram submetidos ao teste ANOVA seguido de pós-teste Tukey (nível de significância 5%). Como resultado, em suspensões, foi observada uma potente ação antimicrobiana da TFDA com o fotossensibilizador na concentração de 76µM; em biofilmes, quando a concentração de 152 µM foi utilizada, a TFDA se mostrou mais efetiva. Concluímos que a TFDA realizada com o fotossensibilizador a base de rutênio Ru (bpy)(dppz)ANT foi efetiva frente a suspensões de S. aureus nas concentrações e densidade de energia testada. Entretanto, o efeito da terapia se mostrou limitado quando biofilmes de S. aureus foram testados, demonstrando que mais protocolos devem ser averiguados.
Keywords: Staphylococcus aureus
Compostos de rutênio
Biofilme
Fotoquimioterapia
URI: https://repositorio.unichristus.edu.br/jspui/handle/123456789/1080
Appears in Collections:Mestrado Profissional em Tecnologia Minimamente Invasiva e Simulação na Área da Saúde - Dissertações Defendidas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SUYANE PINTO DE OLIVEIRA BILHAR.pdf839.37 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.