Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unichristus.edu.br/jspui/handle/123456789/1149
Title: Correlação entre resistência a compressão e ensaio de esclerometria: análise em corpos de prova de concreto moldados in loco e provenientes de extração.
Authors: TAVARES, Ygor Alves
metadata.dc.contributor.advisor: LIMA, Rafaela Fujita
Issue Date: 2021
Citation: TAVARES, Ygor Alves. Correlação entre resistência a compressão e ensaio de esclerometria: análise em corpos de prova de concreto moldados in loco e provenientes de extração. 2021. Monografia (Graduação em Engenharia Civil) – Centro Universitário Unichristus. Fortaleza, 2021
Abstract: A Construção Civil no Brasil é um setor que mesmo com o avanço da tecnologia, ainda possui falhas quanto ao controle do seu processo produtivo. Isso ocorre pelo processo ainda ser muito manual, o que dificulta essa análise. O concreto é o material mais utilizado nesse setor e o seu controle de qualidade é muito importante, pois garante a durabilidade e a segurança das estruturas de concreto. Esse controle de qualidade, no Brasil, é realizado em laboratório, seguindo as instruções da norma ABNT NBR 12655:2015, onde a partir dos resultados encontrados, pode-se considerar o concreto conforme ou não conforme. O estudo foi realizado na cidade de Fortaleza/CE. Quando se observam não conformidades no concreto em relação a sua resistência potencial, os ensaios geralmente indicados pelo calculista são a extração de corpos de prova e a esclerometria. Diante do exposto, com essa pesquisa buscou-se identificar as diferenças existentes entre os resultados obtidos das resistências entre os três ensaios e verificar as resistências aos 28 dias. Esse estudo foi realizado através da execução de uma base de concreto de 0,729 m³, em um terreno localizado na cidade de Caucaia/CE. O concreto utilizado foi o do tipo usinado e foi realizado o ensaio do slump test no estado fresco, moldou-se os corpos de prova que foram rompidos com 28 dias. Aos 28 dias da concretagem foram executadas as extrações de corpos de prova de 10 x 20 cm e rompeu-se os testemunhos. O ensaio de esclerometria foi realizado com 28 dias. Os resultados encontrados para o ensaio de resistência à compressão dos corpos de prova moldados foram satisfatórios, porém para os corpos de prova extraídos e ensaio de esclerometria foram abaixo do esperado.
Keywords: Concreto
Resistência
Qualidade
Durabilidade
URI: https://repositorio.unichristus.edu.br/jspui/handle/123456789/1149
Appears in Collections:Engenharia Civil - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ygor Alves Tavares.pdf1.43 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.