Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unichristus.edu.br/jspui/handle/123456789/622
Title: Simulação Realística no Treinamento de Estudantes de Medicina em Terapia Transfusional: Elaboração e Aplicabilidade
Authors: BARROSO, Karine Sampaio Nunes
metadata.dc.contributor.advisor: JUCÁ, Carlos Eduardo Barros
Issue Date: 2017
Citation: BARROSO, Karine Sampaio Nunes. Simulação Realística no Treinamento de Estudantes de Medicina em Terapia Transfusional: Elaboração e Aplicabilidade. 2017.Dissertação (Mestrado Profissional em Tecnologia Minimamente Invasiva e Simulação na Área da Saúde) - Centro Universitário Christus, Fortaleza, 2017.
Abstract: Introdução/Objetivos: Hemotransfusão é um dos procedimentos médicos mais realizados no mundo. Evidências clínicas mostram que as hemotransfusões ocorrem mais frequentemente do que o recomendado, expondo o paciente ao risco de transmissão de doenças infecciosas e reações transfusionais, inclusive algumas potencialmente fatais. O uso inapropriado de hemocomponentes está relacionado a inadequado conhecimento em medicina transfusional. Existem lacunas nas escolas médicas e em programas de educação continuada relacionados a hemotransfusão. Intervenções educacionais são o método mais efetivo de melhorar a qualidade dos profissionais de saúde. Os objetivos deste estudo foram desenvolver um modelo de treinamento com simulação em medicina transfusional e traduzir e validar para língua portuguesa um teste de proficiência em hemoterapia internacionalmente aceito. Métodos: Foi elaborado curso de hemoterapia para o generalista, composto por um manual para estudo domiciliar, aula expositiva, worshop de habilidades e cenários de simulação, com abordagem dos grandes temas da hemoterapia. O teste de proficiência BEST TEST (Haspel, et al, 2014) foi traduzido e validado segundo critérios pré-estabelecidos de tradução e validação de documentos médicos e aplicado para 98 sujeitos divididos, em 3 grupos segundo o nível esperado de conhecimentos prévios em hemoterapia. Resultados/Discussão: O programa de treinamento foi aplicado inicialmente a seis alunos e aprimorado conforme observações dos médicos tutores. A taxa média de acerto do teste de proficiência foi de 33,4% nos estudantes de medicina, 44% nos médicos generalistas e 69% entre os especialistas em hematologia e hemoterapia. A diferença ente os grupos foi estatisticamente significante. Não houve problema de compreensão do texto. Questões sobre reação transfusional tiveram taxas de acerto menores que 25%, demonstrando a deficiência grave nesta área. Conclusão: Um método de treinamento em medicina transfusional foi desenvolvido, com manual e cenário de simulação em saúde. A versão em língua portuguesa do teste de proficiência em hemoterapia (BEST TEST) validado para uso na população brasileira.
Description: Introduction/objectives: Blood transfusion is one of the most performed medical procedures worldwide. Clinical evidence suggest it is largely more performed than would be strictly indicated based on real patient's conditions, leading to the risk of infectious diseases transmission and potentially lethal tranfusional complications. Inappropriate use of blood derivatives is related to insufficient knowledge about transfusional principles. There are defects ans omissions in medical schools and in continuous education programs about blood transfusion. Education and training are the most effective method to improve quality of health professionals' practice. The aims of this study were establish a training model based on realistic simulation and translate and validate into portuguese language an internationaly accepted proficiency test in blood transfusion. Methods: A training course in blood transfusion for general practitioners was designed, composed by expositive classes, personal transfusion principles book and workshop of habilities and simulation settings focusing on the main subjects of transfusional medicine. The BEST TEST proficiency test (Haspel et al, 2014) was translated into portuguese according to established criteria for medical documents translation and validation. It was proposed to 98 participants separated in three groups according to expected previous knowledge in blood therapy. Results/discussion: A pilot of the course was proposed initially to six undergraduated students and refined following remarks of the tutors. Regarding the test, the average rate of correct answers was 33,4% in the medical students group, 44% in the general practitioners group and 69% among specialists in hematology and hemotherapy. Difference between groups was statistically significant. There were no problems regarding the questions' text comprehension. Correct answers regarding questions related to blood transfusion complications was under 25%, showing remarkable deficiencies in this field. Conclusion: A method of training in transfusion medicine was developed, with manual and simulation scenario. The Portuguese version of the hemotherapy proficiency test (BEST TEST) validated for use in the Brazilian population.
Keywords: Hemotransfusão
Hemoterapia
Educação Médica
Simulação em Saúde
Best Test
URI: http://repositorio.unichristus.edu.br/jspui/handle/123456789/622
Appears in Collections:Mestrado Profissional em Tecnologia Minimamente Invasiva e Simulação na Área da Saúde - Dissertações Defendidas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
KARINE SAMPAIO NUNES BARROSO.pdf2,52 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.