Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unichristus.edu.br/jspui/handle/123456789/1022
Title: Desenvolvimento de simulador de cavidade torácica para o ensino de habilidades práticas em cirurgia torácica minimamente invasiva
Authors: MARTINS NETO, Francisco
metadata.dc.contributor.advisor: VALENTE, Acrísio Sales
Issue Date: 2020
Citation: MARTINS NETO, Francisco. Desenvolvimento de simulador de cavidade torácica para o ensino de habilidades práticas em cirurgia torácica minimamente invasiva. 2020. Dissertação (Mestrado Profissional em Tecnologia Minimamente Invasiva e Simulação na área da Saúde) – Centro Universitário Christus, Fortaleza, 2020.
Abstract: INTRODUÇAO: A cirurgia torácica por vídeo (VATS) ocupa um espaço cada vez maior no tratamento das patologias torácicas devido as suas vantagens tais como menor tempo de internação, menos dor e morbidade reduzida. Apesar das vantagens, uma maior difusão da técnica tem sido limitada pela dificuldade de treinamento. A simulação realística pode diminuir os custos e o tempo para aprendizado, com consequente redução de erros na execução do procedimento. Existe uma carência de modelos de simulação específicos principalmente no Brasil. OBJETIVO: O presente trabalho teve por objetivo o desenvolvimento e simulador de cavidade torácica e sua validação em situação de aprendizagem prática. METODOLOGIA: A primeira fase consistiu na concepção e desenvolvimento de um simulador de cavidade torácica baseado no tórax humano e com disposição de três portais para VATS. Na segunda etapa participaram do estudo 25 cirurgiões torácicos e residentes de cirurgia torácica, sendo realizado uma simulação de sutura pulmonar (em dois planos) em pulmão feito de elastômero termoplástico (TPE). Foram realizadas três etapas de sutura consecutivas com feedback e orientação do pesquisador ao final de cada etapa, e concorrente a partir da segunda etapa. Todos os vídeos foram gravados para análise sendo utilizado o OSATS (Objective Structured Assessment of Technical Skills) e uma escala de erros por dois observadores independentes. RESULTADOS: O simulador de cavidade torácica é composto por um console simulando o hemitórax esquerdo, toracotomia auxiliar de 6x2,5cm e 2 portais de 1,5cm, além sistema de câmera de alta resolução conectada a um monitor 22 polegadas. Na avaliação dos participantes, 96% classificaram como ótimo ou excelente o design, aspecto visual, ergonomia de posicionamento e triangulação dos portais, e 98% a qualidade da imagem, conferindo realismo ao simulador (Face validity). Houve uma diminuição no tempo nas três etapas, com tempo inicial de 435,7 ± 105 caindo no último para 355,6 ± 76,8 (p=0,001), aliada a uma avaliação da eficácica e desempenho da simulação como ótima ou execelente por 96% dos participantes, indicando uma validação de conteúdo (Content validity). Uma análise comparativa de experiência prévia com endosuturas e o tempo de sutura na simulação demonstrou que o grupo mais experiente apresentou maior redução no tempo de procedimento (p=0,021). Houve também diferença no tempo de sutura quando comparamos os grupos proficientes e não proficientes em lobectomia por VATS. Essas duas últimas análises sugeriram uma validação de constructo (Construct validity) A avaliação dos vídeos pelo OSATS e escala de erros só demonstraram diferença estatística para o OSATS 2 (p=0,039) com evolução progressiva na melhoria das medidas. CONCLUSÃO: O simulador de cavidade torácica desenvolvido apresentou validade de realismo, conteúdo e de construção, podendo, juntamente com o pulmão de TPE, ser utilizado no treinamento de cirurgia torácica minimamente invasiva. O modelo de simulação de sutura pulmonar permitiu ganho de habilidade em sutura endoscópica em cirurgia torácica.
Description: BACKGROUND: Video-assisted thoracic surgery (VATS) has been getting an increasing space in the treatment of most thoracic pathologies due to its advantages such as shorter hospitalization, less pain and reduced morbidity. Despite these advantages, a broader diffusion of this technique has been limited by the difficulty of training new surgeons given the lack of specific simulation models, especially in Brazil. Realistic simulation can reduce costs and time for learning, with consequent reduction of errors in procedure execution. OBJECTIVES: The present work aimed at the development of a chest simulator and its validation in a practical learning situation. METHODS: The first step was the development of a chest simulator based on the human chest and the provision of three portals for VATS. In the second stage, twentyfive thoracic surgeons and residents of thoracic surgery participated in the study. It comprised a simulation of two types of sutures (horizontal and vertical mattress) in a lung made of thermoplastic elastomer (TPE). Three consecutive suture sessions were conducted with feedback and guidance from the researcher at the end of each session, and concurrent from the second session. Videos were recorded for analysis by using OSATS (Objective Structured Assessment of Technical Skills ) and error scale by two independent and blind observers. RESULTS: The chest cavity simulator consists of a console simulating the left hemithorax, 6x2.5cm auxiliary thoracotomy portal and 2 1.5cm portals, plus a dual camera system connected to a 22inch monitor. In the participants' evaluation, 96% rated the design, visual appearance, positioning ergonomics and triangulation of the portals as excellent or excellent, and 98% rated the image quality as excellent, confirming Face validity to the simulator. There was a decrease in time in the three stages with initial time of 435.7 ± 105 falling in the last to 355.6 ± 76.8 (p = 0.001), indicating a content validity to the simulator. Comparative analysis of previous experience with sutures and suture time in the simulation showed that the most experienced group had a more pronounced reduction in procedure time (p = 0.021), suggesting construct validity. In addition, there was a difference in suture time when comparing the proficient and non-proficient groups in VATS lobectomy, but only in step 3 it was significant. OSATS video evaluation and error scale only demonstrated statistical difference for OSATS 2 (p = 0.039) with progressive evolution in the improvement of the measurements. CONCLUSION: The developed thoracic cavity simulator presented validity of realism, content and construction, being able, together with the TPE lung, to be used in minimally invasive thoracic surgery training. The pulmonary suture simulation model allowed for endoscopic suture skill gain in thoracic surgery.
Keywords: Cirurgia torácica vídeo-assistida
Educação Médica
Treinamento em cirurgia
Tecnologia de ensino
Avaliação baseada em treinamento
Simulação realística
URI: https://repositorio.unichristus.edu.br/jspui/handle/123456789/1022
Appears in Collections:Mestrado Profissional em Tecnologia Minimamente Invasiva e Simulação na Área da Saúde - Dissertações Defendidas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FRANCISCO MARTINS NETO.pdf18.69 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.