Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unichristus.edu.br/jspui/handle/123456789/620
Title: Modelo de Treinamento com Simulação Realística para Anastomose Vesicouretral Laparoscópica
Authors: PINHEIRO, Eudes Fontenele Moraes
metadata.dc.contributor.advisor: MESQUITA, Charles Jean Gomes de
Issue Date: 2017
Citation: PINHEIRO, Eudes Fontenele Moraes. Modelo de Treinamento com Simulação Realística para Anastomose Vesicouretral Laparoscópica. 2017.Dissertação (Mestrado Profissional em Tecnologia Minimamente Invasiva e Simulação na Área da Saúde) - Centro Universitário Christus, Fortaleza, 2017.
Abstract: Introdução: A prostatectomia radical é o procedimento padrão-ouro no tratamento do câncer de próstata. A prostatectomia radical laparoscópica (PRL) é um procedimento complexo associado a uma longa curva de aprendizado. A anastomose vesicouretral é considerada a parte mais desafiadora da PRL, requerendo treino, experiência e tempo cirúrgico longo. O treinamento em simuladores tem contribuído para facilitar essa anastomose e reduzir o tempo operatório. Portanto, objetivo deste trabalho foi desenvolver um modelo de treinamento simulado de anastomose vesicouretral laparoscópica (VUA Trainer) para residentes e cirurgiões em fase de treinamento em vídeo-cirurgia. MATERIAIS E MÉTODOS: Entre setembro e outubro de 2016, doze residentes de cirurgia geral (R1 – primeiro ano, R2 – segundo ano) e seis de urologia (R5 – residentes do quinto ano) foram submetidos a treinamento teórico-prático de simulação realística de anastomose vesicouretral no VUA trainer posicionado em simulador de cavidade abdominal (Endosuture Suture Training Box – ESTB). Foram avaliados quesitos como tempo de anastomose e habilidades laparoscópicas pontuadas por meio de escala objetiva e estruturada de avaliação de competências técnicas (OSATS). O aprendizado foi avaliado por meio de um checklist padronizado. Os resultados foram comparados ao grupo-controle de 6 urologistas experts em anastomose vesicouretral laparoscópica (mais de 20 procedimentos realizados). RESULTADOS: A média de tempo para a confecção da anastomose vesicouretral foi de 12.3 ± 4.1 minutos ao final do treinamento. Houve diferença estatisticamente significante entre os tempos de anastomose dos grupos de R1 e R2 quando comparados ao grupo de experts, achado que não ocorreu com o grupo R5. Após a oitava repetição, a maioria dos residentes atingiu proficiência em relação a tempo e pontuação segundo a escala OSATS. CONCLUSÃO: Conseguiu-se desenvolver um método eficaz de treinamento simulado de anastomose vesicouretral laparoscópica. O modelo sintético de bexiga-uretra (VUA Trainer) utilizado para realização das anastomoses vesicouretrais laparoscópicas simuladas demonstrou excelente funcionalidade e aplicabilidade. O método de treinamento proposto mostrou-se efetivo na progressão de habilidades laparoscópicas dos residentes.
Description: Introduction: Radical prostatectomy is the gold standard procedure for the treatment of prostate cancer. Laparoscopic radical prostatectomy (LRP) is a complex procedure associated with a long learning curve. Vesicourethral anastomosis is considered the most challenging part of PRL, requiring training, experience and long surgical time. Simulator training has contributed to facilitate this anastomosis and reduce operative time. Therefore, the objective of this work was to develop a simulated training model of laparoscopic vesicourethral anastomosis (VUA Trainer) for residents and surgeons undergoing video-surgery training. MATERIALS AND METHODS: Between September and October 2016, twelve general surgery residents (R1 - first year, R2 - second year) and six urology residents (R5 - fifth year resident) were submitted to theoretical-practical training in realistic simulation of vesicourethral anastomosis in the VUA trainer positioned in an abdominal cavity simulator (Endosuture Suture Training Box - ESTB). It was evaluated aspects such as anastomosis time and laparoscopic skills punctuated by means of objective scale and structured technical skills assessment (OSATS). The learning was evaluated through a standardized checklist. The results were compared to the control group of 6 urologists with expertise in laparoscopic vesicourethral anastomosis (more than 20 procedures performed). RESULTS: The mean time to vesicourethral anastomosis was 12.3 ± 4.1 minutes at the end of the training. There was a statistically significant difference between the anastomosis times of the R1 and R2 groups when compared to the expert group, which did not occur with the R5 group. After the eighth repetition, most residents achieved proficiency with respect to time and scoring according to the OSATS scale. CONCLUSION: It was possible to develop an effective method of simulated training of laparoscopic vesicourethral anastomosis. The synthetic bladder-urethral model (VUA Trainer) used to perform the simulated laparoscopic vesicourethral anastomoses demonstrated excellent functionality and applicability. The proposed training method proved to be effective in the progression of laparoscopic skills of the residents.
Keywords: Prostatectomia
Laparoscopia
Anastomose Cirúrgica
Técnicas de Sutura
Procedimento Cirúrgico Minimamente Invasivo
URI: http://repositorio.unichristus.edu.br/jspui/handle/123456789/620
Appears in Collections:Mestrado Profissional em Tecnologia Minimamente Invasiva e Simulação na Área da Saúde - Dissertações Defendidas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EUDES FONTENELE MORAES PINHEIRO.pdf2,09 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.